Pequeno Cabaret ao Amanhecer

Limite Zero · PT

19, 20 Out · 23h

Rivoli · Pequeno Auditório

60' · M16

Sessões Legendadas PT/EN

© Limite Zero

Texto original Paula Carballeira

Encenação Raul Constante Pereira

Movimento João Vladimiro

Música e sonoplastia Rui Lima e Sérgio Martins

Desenho de luz Pedro Vieira Carvalho

Marionetas e cenografia Albano Martins

Interpretação Raquel Rosmaninho, Rui Oliveira, Patrícia Ramos

Operação técnica Pedro Lima

Produção executiva Pé de Cabra

Coprodução Limite Zero, Teatro Municipal do Porto, Festival Internacional de Marionetas do Porto, Teatro Municipal de Bragança

A Limite Zero comemora em 2018 quinze anos de atividade e em jeito de comemoração decidiu fazer um Pequeno Cabaret ao Amanhecer.

Neste cabaret as formas animadas circulam numa variedade de números e possibilidades entre o real convencionado e o irreal, explorando as relações entre o corpo do ator e objeto manipulado.

A noite enquanto espaço de liberdade, o desejo de uma outra vida: "num pequeno estabelecimento desfilam cantores, pianistas, cómicos, bailarinas, mas também políticos, banqueiros, refugiados e empresários, todos personagens do espetáculo, tratados com a temeridade das pessoas que não têm nada a perder".

 

O senhor Serafim Bidoche e a sua mulher Valentina Cavalcanti fecham as portas do seu café, se calhar para sempre. O local já não está na moda, é um lugar decadente, um mau negócio. Enquanto está a arrumar, cansado do trabalho, do dia e de lutar contra o passar do tempo, o sonhador Serafim bebe, canta, começa a deixar-se levar pelo feitiço do álcool, do tabaco e das ilusões perdidas, e imagina uma outra vida na qual poderia ter sido artista de Cabaret. Valentina participa dessa ilusão que também gostava de ter vivido. Num pequeno estabelecimento duma vila qualquer desfilam cantores, pianistas, cómicos, bailarinas, mas também políticos, banqueiros, refugiados e empresários, todos personagens do seu espetáculo, tratados com a temeridade das pessoas sem importância, que não têm nada a perder. Durante umas horas, Serafim Bidoche e Valentina Cavalcanti transformam a realidade em fantasia, os objetos sem pessoas, o interdito em jogo, a noite num espaço de liberdade.

 

A Limite Zero assume-se como organismo cultural voltado para a concretização de iniciativas em diversos domínios artísticos. A nossa atividade estende-se à produção de espetáculos de teatro e de formas animadas, à produção vídeo, e também à formação. Criámos ainda um espaço de experimentação e cruzamento de diversas linguagens artísticas: expressão dramática, formas animadas e vídeo.

 

Rivoli

Praça D João I, Porto

223 392 201

Contactos

Travessa da Formiga nº 65
Espaço 1, Piso 1
4300-207 Porto
(+351) 223 320 419

financiamento
parceiros
parceiros
apoios
apoio à divulgação