A Convenção dos Ventríloquos

Gisèle Vienne, Dennis Cooper e Puppentheater Halle

22 Out, 21h30

Teatro Rivoli – Grande Auditório Manoel de Oliveira

120' · M12
 

Conversa Pós-Espetáculo

Moderada por Joana Manarte

Voice coach; terapeuta/formadora em voz; cantora.
© EstelleHanania
© EstelleHanania
© EstelleHanania

Concepção, direção e cenografia Gisèle Vienne
Texto Dennis Cooper, em colaboração com os intérpretes
Música KTL (Stephen O' Malley e Peter Rehberg)
Desenho de luz Patrick Riou

Interpretação e co-criação Jonathan Capdevielle, Kerstin Daley-Baradel, Uta Gebert & Vincent Gohre e os performers da Puppentheater Halle: Nils Dreschke, Sebastian Forkat, Lars Frank, Ines Heinrich-Frank e Katharina Kummer

Tradução Jean-René Etienne

Adereços, cenografia e figurinos Gisèle Vienne em colaboração com Angela Baumgart

Assistência de palco e cenografia Yana Zschiedrich, Anne Mousselet

Concepção de marionetas Gisèle Vienne

Construção de marionetas Hagen Tilp

Direcção técnica do projeto Henryk Drewnick, Daniel Schreine

Coordenação técnica e luz Arnaud Lavisse

Som Mattef Kuhlmey

Produção Puppentheater Halle, DACM (Halle/Salle & Strasbourg)

Co-produção Nanterre-Amandiers – centre dramatique national, Festival d'Automne à Paris, Les Spectacles Vivants - Centre Pompidou, Centre Dramatique National Orléans/Loiret/Centre, Le TJP, Centre Dramatique National d'Alsace - Strasbourg, Le Maillon, Théâtre de Strasbourg - Scène européenne,La Bâtie, Festival de Genève, Internationales Sommerfestival, Kampnagel, Hamburg, Kaserne Basel, Le Parvis, Scène nationale de Tarbes - Pyrénées, Theater Freiburg, Bonlieu, Scène nationale d'Annecy, hTh CDN de Montpellier, Fidena Festival - Bochum

Com o apoio de Kulturstiftung des Bundes, Pro Halle e.V., Saalesparkasse, FachausschussTanz und Theater Basel - Stadt / Basel – Landschaft, Institut Français no âmbito de «Théâtre export», Bureau Théâtre et Danse - Institut Français d'Allemagne & Association Beaumarchais-SACD Paris no âmbito do programa de ajuda à produção, Cultural Services of the French Embassy New-York

Gisèle Vienne Company conta com o apoio de Ministère de la culture et de la communication – DRAC Alsace-Champagne-Ardenne-Lorraine, la Région Alsace - Champagne-Ardenne - Lorraine, Ville de Strasbourg, and Service de la culture du Canton de Bâle-Ville.

A companhia conta com o apoio do Institut Français – Ministère des affaires étrangères, para as digressões internacionais.

institut français logo

Gisèle Vienne é artista associada do Nanterre-Amandiers CDN desde 2014.

www.g-v.fr
denniscooper-theweaklings.blogspot.fr
buehnen-halle.de/puppentheater

Notas de trabalho de Gisele Vienne – Janeiro 2014

 

O estado do Kentucky recebe, todos os anos, a maior convenção de ventríloquos do mundo. A convenção tem lugar junto ao Vent Haven Museum, um local dedicado à arte do ventriloquismo mas que é também um tipo de cemitério: os bonecos que já não actuam em palco – muitas vezes após a morte do seu dono – vêm para aqui para serem guardados e exibidos. A Convenção é uma oportunidade para ventríloquos dos Estados Unidos e do mundo inteiro se encontrarem, fazerem amigos e estabelecerem relações profissionais. Ventríloquos de origens sociais e profissionais muito diferentes vêm até aqui para encontrar pessoas que pensam como eles e partilhar uma paixão comum que é vista pelos outros como pouco usual e, por vezes mesmo, como francamente estranha.
A pesquisa para "A Convenção de Ventríloquos" levou-nos a olhar para ventríloquos-marionetistas, incindindo em material real relacionado com o evento de Kentucky, mas também em fontes ficcionais. A peça trata, especificamente, das razões pelas quais os ventríloquos fazem o que fazem, o que os levou, originalmente, a fazê-lo, o modo como o seu trabalho é visto pelos outros, assim como de assuntos relacionados com o seu género e/ ou identidade, e muitos outros aspectos dos seus curiosos personagens.
Esta pesquisa também nos permitiu examinar a figura do marionetista e/ ou ventríloquo de um modo mais genérico, tal como é visto mais comummente na nossa mente, e as suas várias representações, incluindo as que aparecem em filmes e na literatura. Olhámos para as características recorrentes de um personagem muitas vezes visto como suspeito, estranho ou mesmo perturbador.
"A Convenção de Ventríloquos" é um trabalho de ficção altamente realista, uma reconstrução imaginária da vida real, baseada no evento anual do Kentucky. Nove ventríloquos-marionetistas irão representar uma peça baseada nas várias fases da Convenção, e olhar para os vários desafios, privados e profissionais, que enfrentam no seu trabalho e na performance.
Dennis Cooper escreveu um diálogo particularmente complexo e distinto para esta peça única, que engloba um mínimo de 27 vozes representadas por nove marionetistas-ventríloquos diferentes.
Esta performance é a continuação do nosso trabalho sobre a relação multifacetada entre o corpo e a voz, através de várias incorporações e desincorporações de vozes que nos permitem examinar a nossa psique multifacetada, assim como examinar a importância das palavras escolhidas dentro destas múltiplas facetas a partir de um ponto de vista individual e coletivo.

 

Gisèle Vienne nasceu em 1976. É uma artista, coreógrafa e encenadora franco-austríaca. Depois de se formar em Filosofia, estudou na Ecole Supérieure Nationale des Arts de la Marionnette, onde conheceu Etienne Bideau-Rey com quem criou os seus primeiros espectáculos.
Trabalha regularmente com os escritores Dennis Cooper e Catherine Robbe-Grillet; com os músicos Peter Rehberg e Stephen O'Malley; com o desenhador de luz Patrick Riou e com o actor Jonathan Capdevielle, entre outros. Desde 2004 coreografou e encenou, em colaboração com o escritor Dennis Cooper, I Apologize (2004), Une belle enfant blonde / A young, beautiful blond girl (2005), Kindertotenlieder (2007), Jerk, uma peça de rádio no quadro do "atelier de criação radiofónica" da France Culture (June 2007), a peça Jerk (2008); This is how you will disappear (2010), LAST SPRING: A Prequel (2011) e The Pyre (2013). Em 2009, criou EternelleIdole com um patinador no gelo e um actor. No mesmo ano, reescreve Showroomdummies com Etienne Bideau-Rey e em 2013 voltam a reescrever a peça para a CCN - Ballet de Lorraine. Desde 2005, expõe frequentemente as suas fotografias e instalações.


Dennis Cooper é novelista, poeta e crítico. Publicou dez novelas, mais recentemente Zac's Haunted House (uma novela composta de gifs animados) em 2015. Concluiu recentemente um filme, Like Cattle Towards Glow, criado em colaboração com o artista Zac Farley.
É editor-colaborador da Artforum Magazine e é o editor da colecção Americana Little House on the Bowery.
Colabora com Gisèle Vienne desde 2004 e escreveu todos os textos de I Apologize (2004), Kindertotenlieder(2007), Jerk (2008), This is how you will disappear (2010), LAST SPRING : A Prequel (2011), The Pyre (2013), The Ventriloquists Convention e Une enfant blonde. Escreveu Young Beautiful blonde girl (2006), em colaboração com Catherine Robbe-Grillet.

 

Puppentheater Halle é um grupo de 8 marionetistas permanentes e integra o Theater Oper und Orchester GmbH Halle. Todos os seus membros estudaram na escola de teatro Ernst Busch em Berlim. Alguns deles são também encenadores, professores ou criadores de marionetas. Depois de uma performance do Puppentheater Halle em Paris, Brigitte Salino escreveu no Le Monde: "O espectáculo chama-se «Buddenbrooks» e vem de Halle, uma cidade da antiga Alemanha de Leste, conhecida pelo seu teatro de marionetas. Criado em 1954, Christoph Werner trouxe uma nova dinâmica em 1995, trocando as técnicas tradicionais por um novo estilo." Este estilo consiste numa relação permanente entre teatro e marioneta. Partindo de uma peça de literatura ou de uma ideia, o espetáculo desenvolve-se através de improvisação.
O Puppentheater Halle trabalha em 4 a 6 espetáculos por temporada. Cada um deles é centrado num tema específico e é frequentemente uma co-produção com outros teatros e festivais, como o Wiener Festwochen, Schauspielhaus - Colónia, Staatstheater - Estugarda ou Volksbühne – Berlim.

Contactos

Travessa da Formiga nº 65
Espaço 1, Piso 1
4300-207 Porto
Portugal

(+351) 223 320 419

apoios
apoios
apoios
apoios
apoios